Notícias

A CEEE

CEEE Equatorial investe em projeto de Rota Elétrica interligando cidades do Mercosul

Parceria com a Universidade Federal de Santa Maria foi apresentada em evento promovido pelo BID sobre corredor elétrico no Sul do país

Por limeira / Publicado: 15/10/2021 Última modificação: 15/10/2021 15h17

Compartilhar

A CEEE-D, empresa do Grupo Equatorial Energia, participou, no último dia 7, de um evento virtual promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) sobre a viabilidade de criação de um corredor elétrico na Região Sul do país, integrando Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O evento contou com a participação das empresas de energia do Paraná (Copel) e de Santa Catarina (Celesc) e teve a presença do presidente da CEEE Equatorial, Maurício Velloso, e do engenheiro de Inovação da CEEE Equatorial, Lucas Pinheiro.

Na ocasião, a CEEE Equatorial apresentou o projeto de Pesquisa & Desenvolvimento que está sendo realizado em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) para criação da Rota Elétrica Mercosul. De acordo com Lucas Pinheiro, esse projeto permitirá, já em 2022, que usuários de veículos elétricos possam se deslocar, com segurança de abastecimento, por todo o território gaúcho. A “Rota Elétrica Mercosul - Suporte ao Desenvolvimento e Gerenciamento para Mobilidade Inteligente” é resultante de um projeto de pesquisa aprovado por meio da Chamada P&D no 22 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), com recursos na ordem de R$ 13 milhões, disponibilizados pela CEEE Equatorial e com execução UFSM.

Segundo Lucas Pinheiro, “a Rota Elétrica Mercosul tem 905 km e será composta de estações de recarga rápida nas cidades gaúchas de Torres, Porto Alegre, Camaquã, Pelotas, Jaguarão, Rio Grande e Chuí. Isso possibilitará viajar de carro elétrico até o Uruguai, que já possui uma rota de estações de recarga. A partir do país vizinho, também será possível chegar a Buenos Aires, na Argentina, pela travessia do estuário do Prata. Além disso, há a possibilidade de interligação com o Paraguai seguindo pelas estações de recarga que já existem das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e da Companhia Paranaense de Energia (Copel)”, explica.

A coordenadora do projeto pela UFSM, professora Alzenira Abaide, destaca que “A integração é o trajeto que se conecta. Além de todo o benefício ambiental na utilização de veículos elétricos, os três estados da região Sul do Brasil recebem muitos turistas que vêm do Uruguai, Argentina e Paraguai em direção ao litoral. Vamos colocar à disposição uma rota elétrica, barateando a viagem e fazendo o turismo daqui ser ainda mais atrativo”.

O projeto está em fase de busca por parceiros como postos de gasolina, restaurantes e hotéis ao longo do trajeto, para instalação dos eletropostos, para que o motorista esteja em um local seguro para fazer a sua recarga. O Grupo Equatorial tem também projetos em execução no Norte e Nordeste do país voltados para fomento a mobilidade elétrica, com rotas elétricas a carregadores públicos para carros elétricos.