Notícias

CEEE Distribuidora busca soluções para ligações clandestinas em vilas irregulares

A situação está prejudicando o funcionamento regular da rede convencional.

Por admin / Publicado: 05/04/2007 Última modificação: 18/10/2019 16h25

Compartilhar

Preocupada com a situação das diversas vilas irregulares existentes na cidade de Porto Alegre, que, em sua grande maioria, possuem fornecimento clandestino de energia elétrica, o Grupo CEEE está buscando, junto à Prefeitura Municipal e ao Ministério Público, soluções que possam garantir um atendimento, sem riscos à integridade física de seus moradores e à sociedade como um todo.

Segundo o presidente do Grupo CEEE, Delson Luiz Martini, a extensa quantidade de ligações clandestinas nessas áreas está prejudicando o funcionamento regular da rede convencional, de propriedade da Companhia. Lembrou, no entanto, que esse tipo de situação tem sido tratada pela Empresa como um problema social, mas que para providenciar a construção de redes de energia elétrica nesses locais, é necessária a autorização legal dos proprietários dos terrenos. Em função disso, "procuramos, junto ao Ministério Público e à Prefeitura, uma solução para que a falta de regularização fundiária não seja um empecilho ao fornecimento de energia elétrica".

A CEEE tomou essa iniciativa depois que ocorreram uma série de problemas nas vilas D. Pedro, Amizade, Amazônia e Vitória da Conquista, próximas ao complexo do Porto Seco, onde as equipes da Companhia vêm, desde a noite de domingo (dia 1º), enfrentando dificuldades técnicas para regularizar o fornecimento de energia, em função do alto número de ligações clandestinas. "Tratam-se de 700 pontos irregulares que provocam a sobrecarga da rede e a conseqüente queima dos transformadores", afirmou o presidente, explicando que as equipes da CEEE já trocaram dois transformadores no local e que, ao longo da tarde da terça-feira, dia 3, trabalharam na instalação de uma nova rede com mais dois transformadores de 112,5mkv cada um.

A CEEE espera, agora, resposta dos contatos realizados com o Secretário Municipal de Governança, Cezar Busatto, e com o Promotor Público Luciano Brasil, para definir encontros que venham viabilizar as obras de instalação de redes nesses locais.